Reconstruindo Caminhos

Reconstruindo Caminhos
Escrevo porque chove saudades no terreno das minhas lembranças e na escrita eu deságuo as minhas urgências, curo velhas feridas e engano o relógio das horas trazendo o passado para brincar de aqui e agora... Costumo dizer que no calçadão da minha memória há sempre uma saudade de prontidão à espreita de que a linguagem da emoção faça barulho dentro de mim e que, nessa hora, o sal das minhas lágrimas aumente o brilho do meu olhar e uma inquietação ponha em desalinho o baú de onde emergem as minhas lembranças, para que eu possa, finalmente, render-me à folha de papel em branco...

sexta-feira, 13 de março de 2009

O Desejo


Tomei posse do meu desejo e com ele saí por aí, catando a minha ‘liberdade de ser’.

Quando vim ao mundo não entreguei a ninguém o meu livre arbítrio, nem passei escritura pública dos meus anseios. Fui tatuada com o signo da liberdade e é em nome dela, que exijo respeito ao meu desejo e a minha distinção.

Onde está escrito que eu tenho que abrir mão da minha individualidade, para massificar o meu pensamento e me tornar igual?”
Não, mil vezes não! Sou livre e o meu querer é soberano, pois ele é fruto da minha liberdade de escolha.
... E por ela, só eu respondo.

22 comentários:

Maria disse...

Vida(...),
não para de passar.
enorme loucura,
festivais sujeitos a serem reais.

Jorge C. Reis disse...

Aplaudo a personalidade forte e a não abdicação da liberdade. Abraço

Eduardo P.L disse...

Juliêta, que texto forte e bem colocado! Parabéns pela personalidade e desejo de ser respeitada pelo que é!

Obrigado por participar da Tertúlia!

Bjs

€ster disse...

Olá amiga,

gostei do seu texto, bem colocado, com palavras na medida certa do seu desejo,

lindo.

Helen Marie disse...

Olá, Julieta,
Cheguei aqui por meio da Tertúlia Virtual.
Estou contigo, muito bem lembrado!!!
Abraços,
Helen

Chica disse...

Parabéns pelo desejo de liberdade e sobretudo, o direitpo de ser autêntica. um beijo e tudo de bom,chica

Ruvasa disse...

Viva, Julieta!

Respeito? Tem-no todo. Sem tergiversações. Tanto pelo respeito devido, como pelo desejo que lhe subjaz.

Abraço

Ruben

João Norte disse...

Difícil dizer melhor

erupção_do_ser disse...

Desejo e liberdade de ser... nao podia ser mais simples e afincada personalidade.

Christi... disse...

Que belo falar do livre arbítrio de poder desejar os seus próprios desejos, sonhos, erros e acertos.

Gostei muito, original e criativo

Beijinhos, ótimo domingo pra ti

Chris

Nina disse...

Suas palavras sao maravilhosas!!!

obrigada pela visita, te mandei um email, viu pequena??

Um beijao!

disse...

Que bela personalidade.A força de algumas mulheres fazem toda a diferença...!

Sueli disse...

Entãos somos farinha do mesmo saco, como diria minha avó. Falou e disse! Um abraço!

Blog do Beagle disse...

Muito bem. Exerça sua liberdade e usufrua dos seus desejos com as bençãos dos céus. Elza

António Oliveira disse...

Eu concordo.
Mas acho que não há nada melhor do que partilhar o desejo.
É o que dá sal à vida.

Georgia disse...

Com certeza!!!

Paula disse...

Gostei do texto, devemos ser sempre nós próprios :)

Francisco Castelo Branco disse...

Gostei do texto

Boa

expressodalinha disse...

É ASSIM MESMO. SÓ TEMOS DE RESPEITAR A LIBERDADE DOS OUTROS!

Compondo o olhar ... disse...

que lindo seu texto, amei de paixão... parabens pela bela participação desta blogagem coletiva.... ja estou aguardando a proxima.

abraços

Eduardo Santos disse...

Olá amiga. Desejo, liberdade de ser, me confundiu, mas percebo onde quer chegar. Gostei da forma como expandiu o tema. Foi um prazer conhecer o seu cantinho. Tudo de bom para si.

Fabiana disse...

Tia Querida do meu coração!!
Olha eu aqui conferindo os lançamentos do novos textos! Fantásticos!! Gostaria de registrar meu especial apreço por este aqui. Maravilhosa a idéia de estar no mundo pelo que se é, e melhor, viver isso!!!
Parabéns!! Saudades milll!!
beijão!!