Reconstruindo Caminhos

Reconstruindo Caminhos
Escrevo porque chove saudades no terreno das minhas lembranças e na escrita eu deságuo as minhas urgências, curo velhas feridas e engano o relógio das horas trazendo o passado para brincar de aqui e agora... Costumo dizer que no calçadão da minha memória há sempre uma saudade de prontidão à espreita de que a linguagem da emoção faça barulho dentro de mim e que, nessa hora, o sal das minhas lágrimas aumente o brilho do meu olhar e uma inquietação ponha em desalinho o baú de onde emergem as minhas lembranças, para que eu possa, finalmente, render-me à folha de papel em branco...

sábado, 3 de julho de 2010

Que país é esse, meu Deus!?





Não entendo de política tampouco de futebol. Talvez venha daí, desse desconhecimento, a ousadia do comentário: o Brasil está de chuteiras, enquanto os seus filhos chafurdam, literalmente, os pés na lama...
Não entendo, mas confesso que gostaria de entender. Como é possível uma nação, onde há tanta carência de investimentos em saúde, educação e moradia; onde há desvio de verbas públicas; uma política que beira o ridículo, com alguns dos seus representantes pegos com dinheiro em meias e cuecas, e outros fazendo manobras com o tempo verbal, para pôr em dúvida a lei da ficha limpa dos candidatos que pretendem representar, apesar de tudo, os nossos anseios nas eleições vindouras. Repito, gostaria de entender o porquê de ficarmos indiferentes, alienados, colocando a emoção ou o coração no lugar da razão.

Ah, como seria bom ver toda essa flama, essa energia e esse entusiasmo a serviço do bem-estar coletivo, num esforço conjunto para mudar os rumos da nossa pátria. Tanta desigualdade social, tanta miséria provocada pela má gestão do dinheiro público, e nós - os brasileiros - ali, atrás de onze homens e uma bola, seguimos firmes, fortes e animados – sem está nem aí – ostentando o orgulho nacional, no peito e na raça, por causa de uma “Jabulani”, quando há segredos a desvendar nos porões, por onde campeia a desonestidade e escoam as nossas riquezas.

“O Brasil não é um país sério.” - Frase atribuída ao general Charles de Gaulle, e assumida pelo embaixador Carlos Alves de Souza Filho, tempos depois, em um livro de memórias, - nunca fez tanto sentido quanto agora, pois, enquanto o país fecha as suas portas: repartições, bancos, comércio, indústria e escolas, para que o espetáculo do futebol tenha audiência e dê frutos a quem interessa; os nordestinos, estupefatos, veem as suas vidas serem arrastadas, literalmente, por um mar de lama, sem que haja um movimento efetivo – com a mesma dose de entusiasmo e patriotismo - tanto dos políticos quanto do povo em geral, para que catástrofes dessa natureza não mais ocorram.


Em nenhum momento da nossa história – à exceção das Diretas Já – vimos os brasileiros tão empenhados em mudar, de fato, os rumos da nação... Ninguém veste as cores da bandeira com tanto empenho e orgulho – como faz em época de Copa do Mundo - para defender o Brasil dos seus políticos corruptos que, eleição após eleição, deixa-o mais pobre e envergonhado.


Que país é esse, meu Deus!?

11 comentários:

Chica disse...

Concordo! Tá na hora do povo valorizar o que é importante pra suas vidas, como votar certo por exemplo...um beijo,tudo de bom,chica

MENEZES disse...

PRECISAMOSRESSUCITAR A CATEQUESE DOS TEMPOS DO DESCOBRIMENTO, SÓ ASSIM!JÁ ESTAMOS DISPONIBILIZANDO VIA E-MAIL NOSSOS NOVOS CARTÕES DO BOLSA PALHAÇO (MODELO ACIMA), PARA TANTO OS INTERESSADOS QUE PATRIOTICAMENTE QUISEREM OSTENTAR EM SEU BLOG OU SITE, POR FAVOR FAÇAM UM COMENTÁRIO, COLOCANDO NO MESMO O NOME A SER IMPRESSO NO CARTÃO E O E-MAIL! PRECISAMOS DIFUNDIR ESTA IDEIA! AFINAL TODOS TÊM DIREITO! POR QUE NÃO NÓS? VEJAM A REPORTAGEM CLICANDO NO LINK "VOZ DO CIDADÃO":

manu disse...

Oi Querida Julieta
Quando leio este seu desabafo, lembro os muitos mails que me chegam sobre as maravilhas da Natureza e dos enormes recursos naturais de que dispõe essa maravilhosa nação que é o Brasil.
Questiono-me como existem tantas disparidades sociais, injustiças e probreza.
Brasil esse país maravilhoso onde Deus deu tudo e os homens não sabem aproveitar.
Compreendo o seu grito, a sua não aceitação ao ver que se desperdiça tanto em show, em festa, quando há favelas, insegurança e dificuldades de toda a ordem.
Penso que é altura de todos se unirem e congregarem esforços para que se escolham homens honestos e com valores para gerirem de forma igualitária e justa os destinos de todos.
Acabou o futebol, espero que as pessoas se acalmem, reflictam e concluam que as perdas maiores pertencem a cada um dos brasileiros.

Beijo enorme
Manu

Sueli disse...

Ju, concordo plenamente com você que essa demonstração de patriotismo deveria ser estendidas a todos os outros setores, mas acho que não é o fato de ser demonstrada durante a copa do mundo que anula o resto, ou seja, se o povo não sentisse essa animação toda durante a copa, continuaria não se animando para lutar contra o resto. E, durante a copa, o povo todo se anima. Muitos, nem têm outra alternativa de divertimento a não ser torcer para o seu time de futebol. Sei que isso dever ser difícil de ser entendido por quem não é ligado a esse esporte, mas pode acreditar que é algo que vem lá de dentro, não tem como não ser manifestado. Eu sinto a mesma coisa no campeonato mundial, quanto no brasileiro, quando meu time está na disputa. Parece que está no sangue! É emoção pura! E não vejo como usar esta emoção para lutar contra as injustiças do nosso país, que realmente existe, assim como você tão bem citou. Um beijão!

lis disse...

OI Juliêta
A indignação é necessária e nos faz refletir.
O brasileiro já anda perdido sem saber como reagir a tanta falcatrua com o dinheiro público e todos parecem anestesiados, numa onda de "vamos vivendo a nossa vidinha e deixa pra lá" , infelismente.
A Copa veio junto com as enchentes no nordeste e houve um esforço medonho pra que a mídia falasse a respeito,ficou quase sem espaço! uma tragédia com cidades desaparecendo e o povo commorando em todos os estados com estardalhaços desnecessários.
Torcer é importante, é um evento mundial, só me causa espanto a exagero por causa tão inglória.
Bem voce disse ah se essa energia fosse captada pra causas sociais! um levante contra corruptos, mãos dadas pra ajudar homens e mulheres como da foto.
Ju , é conversa longa, e triste.
deixo abraços e saudades.
o pc ainda nao dei jeito! fico procurando oportunidades pra vir comentar. mas tudo bem , aqui estou agradecida por seu carinho e suas ideias e textos brilhantes
beijinhos

lis disse...

Oi Ju
Só pra deixar um abraço e desejar que a saúde se restabeleça na família.
Perdi uma amiga e preciso também reconstruir os sentimentos que ficam mexidos e doídos.
Fique bem e até a volta

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

Nada a acrescentar.
Apenas lamentar como diz a canção
o nosso descaso com educação,
saúde,
segurança...

Dias de paz para ti.

Libel disse...

Olá Julieta,

Belo discurso, como sempre, cheio de razoabilidade, bom senso e principalmente um chamado de atenção para Belas Adormecidas.!!..Bom mesmo era existir união, preocupação pelo próximo, solidariedade, existir prioridade e bom senso comum, lutar pela valorização na saúde, pelo crescimento na educação, criar condições para a evolução com igualdade e menos injustiça. Vestir a camisola sim, mas pelas razões que nos fazem crescer: Saúde e Educação.

Saudades tuas, onde tens andado, está tudo bem??.a família está bem, espero que sim...Aparece amiga!!..

Beijos a todos..

Sueli disse...

Ola, Ju, passando para deixar um beijos e dizer que estou com saudade de lhe ver por aqui. Escrevi sobre meus amigos no Fenixando. Sabe que você também está inclusa, viu? Beijão!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga Julieta

Hoje estou passando para agradecer
a sua amizade.
Amizade que torna a vida preciosa.
Que enche de cores as minhas palavras.
Que me faz ainda mais feliz,
com o afeto distribuído
a cada visita,
a cada comentário
e a cada palavra escrita
no livro dos meus dias.

Sua amizade me faz melhor.

lis disse...

Oi Juliêta
Espero que esteja "reconstruindo" também aqueles sentimentos que mais precisamos deixar aflorar quando lidamos com a falta da saúde, ali ,do nosso ladinho.
obrigada pela acolhida e pelo carinho .
Voce é especial pra mim.
seu livro é meu companheirinho na cabeceira da cama pra me inspirar todos os dias.E de fato acontece ,rs - gosto da sua veia poética.
espero que esteja indo bem também nos estudos e que a saude familiar esteja sob o leme seguro do Pai.
grande abraço amiga